Arquivos Instagram Ads - Cursos de Marketing Digital em Curitiba - Academia Digital
Black Friday 2018

5 dicas para vender mais na Black Friday 2018

Todas as expectativas para a Black Friday 2018 estão positivas, segundo estudo realizado pela Ebit|Nielsen – empresa global de mensuração de dados, considerada de maior credibilidade no assunto. O faturamento deve chegar a R$ 2,42 bilhões no e-commerce, 88,6% dos e-consumidores têm intenção de comprar na ocasião. Crescimento de 8% quando se comparado à pesquisa de expectativa de consumo realizada em 2017.

No ano passado, 52% das pessoas entrevistadas fizeram suas compras em uma loja online e 57% delas pesquisaram os produtos de interesse online antes de concluir a aquisição. A head de inteligência e operações da Nielsen, Keine Monteiro, explica que este comportamento reflete o trabalho e repercussão positiva das últimas edições. “As lojas também são fortemente impactadas por esse mérito e precisam zelar por sua reputação no mercado”, frisa Keine. O estudo apontou que no ano passado 38% não confiavam que havia descontos de fato. Nesta edição, o índice caiu para 35%.

Black Friday 2018

A Black Friday, tradição nos Estados Unidos, foi implementada no Brasil em 2010 e, ao longo dos anos, se consolidou como a principal data do calendário do e-commerce brasileiro. Porém, as ações passaram a ser empregadas nas lojas físicas e hoje, a data é o segundo maior período de vendas do varejo, ficando atrás apenas do Natal.

Os números do estudo Ebit|Nielsen comprovam a importância da data, não apenas para as marcas e empresas, como também para o consumidor que a aguarda para realizar suas compras. Para que sua empresa venda mais esteja preparada para esta e outras datas sazonais do fim deste ano, é preciso se planejar com antecedência.

Por isso, preparamos 5 dicas de como vender mais na Black Friday 2018:

1. Faça um planejamento de marketing digital

Ter planejamento é fundamental, não apenas em datas especiais. De forma geral, ter um planejamento permite que as ações sejam pensadas antecipadamente e estudadas de forma a reduzir custos e melhorar resultados.

A partir do momento que a empresa detenha todos os números corretos de resultados em de edições anteriores, somados ao processo de compra do seu público-alvo qualificado e estimativas do mercado, poderá tomar decisões importantes no que tange a fornecedores, logística, etc. Questões como: produtos, descontos, período (Black Week ou Black Friday) devem ser traçados com antecipação. Deixar para pensar na Black Friday 2018 duas semanas antes pode ser um erro enorme.

Somente o preço sedutor não é suficiente para conversão de vendas. É inteligente ter alternativas compra para o consumidor; pensar em produtos/serviços os quais a empresa possa ser competitiva no período; mostrar confiabilidade da marca para que ele se sinta seguro caso haja algum problema; ou seja, construir um relacionamento entre empresa e cliente. Este momento deve trazer uma experiência benéfica para o usuário, com isso, possivelmente ele voltará a comprar em outros períodos.

Black Friday 2018

2. Trabalhe gatilhos mentais

O atual consumidor é altamente exigente e atento as ofertas de produtos e serviços que lhe interessam. A força da data faz com que ela seja muito aguardada pelos consumidores, que já estão há algum tempo sondando preços. Além disso, muitos trabalhadores recebem a primeira parcela do 13º salário em novembro, o que lhes dará maior poder de compra para a Back Friday 2018.

Segundo a pesquisa do Ebit|Nielsen, “entre o comportamento dos e-consumidores, 46% afirmaram que vão fazer suas aquisições na sexta-feira (23) e outros 22% indicaram que preferem comprar entre os dias 24 e 30 de novembro. No apontamento, há também os 13% que preferem garimpar promoções pré-Black Friday entre os dias 16 e 22 do mês”.

Com o planejamento estruturado e definido se a empresa fará ofertas durante a semana toda (Black Week) ou se apenas na Black Friday – é válido ressaltar que se for optar por ampliar o calendário e durante toda a semana, no dia 23 de novembro especialmente deve ter um Plus a mais. Do contrário, o consumidor encontrará na concorrência –, é o momento de pensar em formas de atrair atenção do consumidor com a comunicação.

O gatilho mental da escassez já está intrinsecamente ligado a data. Mas, a empresa pode, por exemplo, utiliza o da autoridade, curiosidade, urgência, prova social, etc. Estes aspectos podem ser lançados com mais antecedência e para ampliar a visibilidade, serem aliados as ferramentas de Google AdWords ou Facebook Ads e Instagram Ads.

3. Ofereça descontos reais na Black Friday 2018

Quem nunca ouviu ‘black fraude’. Pois bem, no início, muitas empresas não ofereciam descontos reais e os consumidores perceberam e revoltaram-se com isso. Como citado pela Keine Monteiro, da Nielsen, após trabalho e resultados positivos anteriores, o índice melhorou.

Infelizmente, ano após ano ainda há algumas empresas praticando “a metade do dobro”, como popularizou-se. Mas, a reputação da marca que leva anos para ser construída, muito provavelmente será quebrada se a mesma aumentar o preço real do produto/serviço e então oferecer descontos em cima disso. Lembre-se, o consumidor é altamente exigente e está atento a ao que ele quer, muitas vezes já esta há meses de olho e vai perceber a falta de honestidade empregada em campanhas.

Black Friday 2018

“Para 39% dos consumidores, confiança na marca é determinante na escolha, seguido de menor prazo de entrega, citado por 28% das pessoas.” Keine Monteiro, da Nielsen

4. Cuidado com a logística e pós-venda

Em períodos de grande demanda é necessário pensar no todo. No varejo e equipe e quadro de vendedores devem estar sanar todas as dúvidas e não perder oportunidades. Em vendas online, a essência é a mesma. O consumidor não quer perder tempo, principalmente na internet onde a cultura do imediatismo é mais forte. A equipe deve estar da mesma forma preparada para bem atendê-lo seja por Facebook, Instagram ou WhatsApp.

Passada a data, é relevante tomar todos os cuidados com a logística diante ao grande fluxo, assim como o pós-venda. Sentir que fizeram um bom negócio traz grande satisfação para os clientes. Com isso, a possibilidade de a marca fidelizar os consumidores da Black Friday 2018 é certeira.

Black Friday 2018

5. Conheça seu cliente

Quem acompanha nosso blog deve ter percebido o quando fortalecemos a importância de conhecer seu cliente. Seja ela de produtos ou serviços. Seja ela e-commerce ou varejo tradicional. Estudar e conhecer o mercado; identificar as personas e compreender seus medos, desejos e como a marca pode ser útil para elas é questão pede ser determinante para o sucesso de uma empresa.

Além disso, dedicar-se às técnicas de neurovendas são excelente diferencial competitivo. Com esta compreensão, a marca estará apta a aplicar estratégias de marketing cognitivo. Isso significa que o processo de conversão dar-se-á de maneira mais suave. “As Neurovendas apresentam abordagens, processos, insights e argumentos eficazes e baseados no comportamento do cérebro”, explica o diretor de vendas e professor de neurovendas da Academia Digital, Fernando Di Chiara.

O curso Gestão de Marketing Digital Avançado, da Academia Digital conta com módulo exclusivo de Neurovendas, Facebook Ads, Instagram Ads e mais 13 módulos, somando 70 horas.

A última turma do ano começou essa semana. Ainda dá tempo de participar. Aproveite para se especializar e vender mais na Black Friday 2018! Fale conosco!

Instagram Ads

Por que o Instagram é a Rede Social do Momento?

O Instagram é uma das plataformas mais eficazes para uma empresa engajar com seu público-alvo. É considerada uma das mais ativas pelos usuários e, portanto, altamente relevante para exposição de marcas. Segundo definição da própria rede, “as pessoas acessam o Instagram para obter inspiração e descobrir coisas que interessam a elas, e isso inclui conteúdo de marcas e de empresas”. Dados internos divulgados, em 2017 havia mais de 25 milhões de perfis comerciais a nível global. No mesmo ano, eram dois milhões de anunciantes utilizando a rede para compartilhar Stories e gerar resultados comerciais. Entre as mais visualizadas, um terço são de empresas.

Com relação ao comportamento do consumidor, de acordo com o publicado, baseado nas atividades diárias dos instagrammers, a plataforma mostrou que eles acessavam um perfil comercial por dia. Além disso, ainda no ano passado, aumentaram em 80% o tempo de visualização em vídeos.

Estes números hoje, possivelmente sejam ainda mais inspiradores, visto que a plataforma passou por uma série de melhorias para Instagrans comerciais. Somente este ano foram lançados recursos como: perguntas, enquetes e enquetes deslizantes nas Stories; repostar Stories; integração com o aplicativo de música, Spotify; Instagram Shopping, IGTV e, entre as mais recentes novidades, pagamentos pelo App (essa, porém, ainda não está disponível de forma tão numerosa).

1. Necessidade de mercado

Embora os lançamentos do Instagram destacados acima pareçam ser muitos, elencamos apenas alguns deles. Fator que comprova o quanto a rede tem investido para melhorar seu desempenho tanto para marcas e empresas, quanto para usuários.

De acordo com o estudo Social Media Trends 2018, da Rock Content, 80,2% das empresas estão no Instagram (eram 63,3% em 2017). Segundo os participantes, a plataforma é a que mais impacta nas estratégias de marketing digital (6,94), seguido pelo Facebook (6,84) – em uma escala de 0 a 10. Ou seja, dá para perceber a importância de estar no Instagram para os negócios.

“61,5% das empresas investe na qualificação dos seus profissionais, sendo cursos o principal investimento com (85,2%)” Social Media Trends 2018, da Rock Content

Instagram Ads

O estudo também apresenta um panorama das empresas nas redes de forma geral. Segundo ele, 94,4% das empresas estão nas redes sociais (apenas 5,6 % dos respondentes não está em nenhuma plataforma online). Isso indica que houve m aumento de 2,5% em relação a edição anterior, realizada no ano passado. Para 62%, as redes sociais têm um papel muito importante para as empresas. Além disso, 40,3% já usam as redes sociais há mais de 3 anos.

Com relação os motivo para criarem seus prefis comerciais, para 85,3% dos participantes deve-se a visibilidade. A interação com o público, proporcionado pelas redes sociais, foi propósito de 64,8%. Já 13,6% citam a concorrência estar nas redes como justificativa para criação de seus perfis.

Em contrapartida, 49,9% ainda se consideram pouco ou nada eficientes nas redes sociais. E o principal motivo entre os que não estão online é a falta de conhecimento para gerenciar. Entre os participantes da pesquisa da Rock Content, 29,6% afirmaram esta ser a causa. Outro dado interessante apresentado no relatório é em relação ao número de funcionários encarregados à função. Ano passado, boa parte apresentava um ou dois profissionais. Nesta edição do estudo, 30,7% dos respondentes contam com mais de três pessoas na equipe responsável pelas redes sociais.

Com isso, pode-se concluir que, as possibilidades de atuação no mercado são muitas. Há demanda, porém, falta profissionais qualificados para exercer à função. As marcas e empresas percebem a demanda e necessidade de ter uma boa presença online, porém, nota-se a escassez de profissionais qualificados para atendê-los.

2. Módulo Instagram Ads – Academia Digital

Sempre atenta às mudanças digitais e necessidades de mercado, a Academia Digital, recentemente implementou uma série e novidades no curso ‘Gestão de Marketing Digital – Marketing Digital Avançado”. O curso, antes com 54 horas, conta agora com 70 horas distribuídas em 15 módulos. Foi inserido no conteúdo programático, não apenas, Instagram Ads para que a empresa obtenha capacitação para se destacar na plataforma, como também mais cinco módulos estratégicos complementares.

 

Instagram Ads

Social Media, Automação de Marketing, Criação de Landing Pages, Vendas pelo WhatsApp e NeuroVendas passaram a fazer parte da grade curricular da Academia Digital. Com isso, o aluno adquire todo o know-how necessário para conquistar resultados significativos em sua atuação online. Arquétipos, Personas digitais, SEO, Sites de alta performance, Marketing de conteúdo, E-mail marketing, Google AdWords, Google Analytics e Facebook Ads complementam a grade do curso.

“62% das empresas considera que as redes sociais têm um papel muito importante para as empresas” Social Media Trends 2018, da Rock Content

3. Diferenciais

Como vimos acima, tendo qualificação avançada em marketing digital, as possibilidades de se destacar no mercado são acima da média. Seja para empreender no próprio negócio, seja para gerenciais plataformas de terceiros. Ter empatia cognitiva é extremamente relevante para que seja entregue algo de valor. Em meio a tanto usuários, marcas e empresas, postar mais do mesmo acaba por ser indiferente. É necessário, cada vez mais, conhecer sua persona e identificar o que ela gosta de receber.

A partir de então, ter um planejamento. Definir sua frequência e constância – vale ressaltar que os Stories têm grande visibilidade e aceitação. Neles recomenda-se a prática do storytelling. Ainda assim, tudo isso deve ser construído de acordo com o estilo de cada marca/empresa, reforçando o branding. Desta forma, a estratégia será consistente e com custo x benefício acertado. Por isso a importância de entender o marketing digital como um todo. Cada detalhe faz somar e adquirir um ou dois conhecimentos isolados acaba prejudicando o resultado final da estratégia.

Instagram Ads (1)

4. Destinado para quem?

Destinado a diretores, gestores e coordenadores que desejam realizar vendas pela internet, o curso é importante mesmo se a empresa possua agência de marketing terceirizada. Desta forma ela terá uma comunicação mais acertada com a agência responsável pelo marketing e juntos irão galgar melhores resultados.

Jornalistas e profissionais de marketing e publicidade também agregam muito valor a seus currículos. Além disso, Helton Magalhães da Cruz, fundador da Academia Digital destaca que profissionais de outras áreas que, ou desejam fazer uma transição profissional, ou mesmo realizar o marketing digital em seus atuais campos de trabalho também devem fazê-lo. É importante entender que o marketing digital fará com que o negócio, produto ou serviço, seja visto pelo público-alvo qualificado da mesma. Como a audiência está predominantemente na internet, deve-se estar lá para ser visto – independente do ramo de atuação.

5. Oportunidade para você

A Academia Digital já formou centenas de profissionais que, ao findar o curso, saem altamente satisfeitos e completamente preparados para destacar-se no mercado. São quatro turmas simultâneas, nos períodos da manhã, tarde, noite e sábado.

A última turma do ano inicia nos dias 6 e 8 de outubro. Aproveite para se destacar no Instagram Ads e muito mais. Inscreva-se agora nas últimas vagas disponíveis!

 

 

Atendimento via
WhatsApp
Powered by OmniChat
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial